Famílias conhecem Reserva da Serra

Empreendedores levaram informação sobre projeto imobiliário a famílias. (Foto: divulgação)

Alden apresenta a Reserva da Serra do Itapety para moradores de Mogi

Um grupo de 150 moradores dos bairros Botujuru, Vila Suíssa, Jardim Aracy, Ponte Grande, Rodeio e das associações dos loteamentos Bella Città e Villagio obteve informações sobre a primeira etapa do Plano Urbanístico Reserva da Serra do Itapety, empreendimento imobiliário que será desenvolvido pela Alden Desenvolvimento Imobiliário, na área da antiga Fazenda Rodeio, ainda sem prazo para o lançamento de vendas.

O encontro com moradores ocorreu na última sexta-feira, em um salão comunitário no bairro do Botujuru. Representantes da Alden Desenvolvimento Imobiliário, formada pela Helbor Empreendimentos S/A e a Suzano Holding, destacaram a importância da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), a primeira da Região Metropolitana de São Paulo, que ocupará 44% da área de um parque público. Foram apresentados o plano de manejo da fauna e da flora, além do planejamento urbano, criação de empregos e a construção de uma estação própria para tratamento de esgoto.

“Foi o primeiro contato que tive com o projeto e, na minha opinião, essa apresentação demonstra transparência e preocupação do empreendedor com todas as questões de preservação ambiental. É um projeto sustentável, que pensa não só no hoje, mas naquilo que vamos deixar para nossos filhos e netos”, disse o autônomo Carlos Alberto Garcia, da Vila Suíssa.

A auxiliar administrativo Dayana Salvador Mariano, do Botujuru, falou sobre a geração de empregos. “Para nós,

que moramos em Mogi, será importante para a geração de empregos. Além disso, vai trazer benefícios para o nosso bairro, em termos de valorização imobiliária e de desenvolvimento mesmo”, ressaltou.

O engenheiro florestal Paulo Groke, do Instituto Ecofuturo, que administra a RPPN, lembrou o cuidado das equipes envolvidas no projeto para preservar a Serra do Itapeti, um patrimônio ambiental de Mogi das Cruzes. “A Alden dá um passo à frente e, certamente, vai marcar uma tendência no setor”, disse.

O coordenador técnico da Consultoria, Planejamento e Estudos Ambientais (CPEA), Felipe Martin, reforçou a autonomia dada pelos empreendedores aos técnicos na condução das questões de sustentabilidade do projeto.

Em nota à Imprensa, a Alden reafirmou que “a reunião com moradores do entorno da área da Fazenda Rodeio reforça o compromisso da empresa com o desenvolvimento sustentável e com a transparência. No encontro foram apresentados aos moradores os canais de comunicação que estarão disponíveis para esclarecer dúvidas, dar sugestões e até se inscrever em vagas de emprego que vierem a ser abertas”.

Apresentaram o projeto à comunidade, representantes da Alden Desenvolvimento Imobiliário Ltda., Helbor Empreendimentos S.A., Suzano Holding, Instituto Ecofuturo e da CPEA (Consultoria, Planejamento e Estudos Ambientais).

O que será?

Segundo a nota, a Etapa 1 do Plano Urbanístico da Serra do Itapeti compreende uma área de 540 mil metros quadrados. Dois terços desse total serão dedicados a espaços e verdes, de lazer, bem como à área institucional, e outros 180 mil metros quadrados (um terço) serão voltados a de lotes de uso misto (residenciais e comerciais).

No local, será implantado o Parque Linear do Ribeirão Botujuru, que será aberto à população, e terá corredores ecológicos para preservação de espécies animais e vegetais.

O projeto contempla ações de planejamento urbano, plano de manejo da fauna e da flora e um parque público ao lado das margens do Ribeirão Botujuru. No total, 44% do terreno serão preservados de forma perpétua por meio da RPPN Botujuru. E 36% serão destinados a novas áreas verdes, de lazer e de convivência, sendo apenas 20% ocupados por lotes.

Ainda segundo a empresa, o projeto dispõe de todas as aprovações legais exigidas. O licenciamento ambiental foi conduzido pelo Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais do Estado de São Paulo (Graprohab), que autorizou o início das obras. O projeto conta com as devidas licenças ambientais, alvarás e diversos termos de compromisso com a preservação ambiental e outros, definidos pelos órgãos competentes.

A Alden foi fundada em 2011 e é resultado da parceria entre a Helbor e a Suzano Holding.

(O Diário, 17 de abril de 2019)